sábado, 17 de junho de 2017

Eu tenho o teu segredo pra te contar.

Lisa Ekdahl (nascida em 29 de julho de 1971) é uma cantora e cantora sueca de música popular. Ela até agora publicou cerca de 10 álbuns, a maioria deles na língua sueca, mas alguns inteiramente em inglês. Esta música é do álbum "Sings Salvadore Poe". É lançado em 2001. Salvadore Poe é o marido de Ekdahl. A música no álbum é uma mistura de jazz latino, fácil de ouvir e bossa nova.
website
http://lisaekdahl.com/
~.~.~

Convivemos com um dos maiores desafios da modernidade. 
Todos querem ser ouvidos, todos falam de si mesmos. 
Convivemos com a carência de sermos, 
não vistos na aparência, 
mas, sermos escutados nos sentimentos, 
das nossas filhas da angústia. 
Na angústia de viver de escolhas, 
das mesmas escolhas em que me faço o mesmo 
e em outras escolhas em que vou me mudando em vida.
A filosofia me contou um segredo:
A vida é feita de escolhas e toda escolha nos causa uma angústia.
A angústia é a mãe de todos os sentimentos que nos conjugam e
 nos mantém em laços e nos nós, unidos: no amor, na raiva, no ódio...

Acabamos nos conformando com as relações infelizes. 
Nos usamos nas Alianças da raiva e do ódio 
dos interesses e dos egoístas, das vinganças e das traições 
os filhos e as filhas
das agressões verbais e do sexo forçado
no jogo duvidoso das chantagens materiais

vivendo o que não somos
estamos sobrevivendo e não sendo o que se poderia ser
no desamor infinito enquanto dure o sofrimento
uma vida onde tudo se acostuma
sem saber de nós e o que somos, nos ensinamos pelo sofrimento
somos o pior dos exemplos aos filhos, elas aprenderão a ser como nós

Nos usando nas Alianças como cegos sem nos ver 
entre os que merecemos, sobreviventes do que aceitamos
da angústia e as suas filhas, no ódio, na raiva, no medo...
somos o que convivemos merecer, entre as muitas baixarias desumanas

As escolhas entre a Eva e a Tarsila do Amaral.
A Eva, figura criada na gênesis de uma costela, apenas uma parte pequena de Adão.
O casal poderia fazer de tudo no paraíso, a exceção de comer a tentação de uma maçã.
Foram julgados cúmplices, condenados por formação de quadrilha e banidos do paraíso.
Tiveram dois filhos, Caim e Abel, em descontrolado ciúme afetivo, um matou o outro.
Resumo da história divina:
um casal quadrilha de ladrões, um filho assassino e um cadáver de um irmão.
Assim começou a civilização humana.

A Tarsila, no antropofagismo, 
negou-se com a divina exacerbação sensual da maçã e 
para uma finalidade reprodutiva do homem. 
Em sua arte em Ser, pintando-se a mulher inteira e única. 
Adão, que só é semen, e sem a mulher não se servirá para porra nenhuma
 e nem para reproduzir-se homem. 
O homem na extinção que só se fez Adão 
Depois de ser concebido no ventre da Eva. 


Nascer mulher não é uma escolha, mas um ato divino.
Escolha é se permitir ser a costela de Adão.
Escolha é para que nasça a mulher inteira e única.
A mulher quase perfeita e muito além das maçãs.
Uma escolha de só ser dois defeitos:
A mulher ser única de si e
por ela ser irresistívelmente livre.


Eu tenho um segredo pra te contar.
Eu descobri que você é bonita por dentro
 que as suas palavras saem bonitas.
Que não você desiste de amar,
continuará sempre amando
 só irá desistir de sofrer.
Eu posso sentir que você é uma mulher madura,
que reconhece seu corpo, conhece as suas dores,
sabe da sua pele e, em cada uma das suas cicatrizes,
as cicatrizes da tua alma, que só quem se curou com amor,
sabe curar em cada uma das suas lembranças.
Como só aquela que se cura,
saberá com amor curar o outro.

A mulher madura que sabe onde no seu corpo,
ela se guarda nas suas dores e nos seus prazeres.
Ela sabe ensinar o homem amado,
para aprender que amar
com as palavras que se faz amor
Os mistérios onde ele possa senti-la
tocá-la para a dor ou o seu prazer.
O seu segredo de mulher madura,
que se reconhece nos encantos de ser uma flor
desabrochou dos seus aromas em vida.
Não é mais uma jovem, que ainda em botão,
está para experimentar a euforia do mundo e
para ainda aprender a se saber mulher.

Eu aprendi que viver e errar fazem parte de toda uma vida
e errar pode mudar uma vida toda.
Mas, viver sem o erro seria involuir no tédio
Das nossas cavernas pré históricas de Lascaux.

Eu sei que é chato.
Mas, eu tenho outra coisa pra te contar. 
"Nós vamos morrer, eu morro e você morre." 
Então, antes da gente morrer um pro outro, 
se você souber me ouvir. 
Eu quero fazer só um pedido: 
nós dois podemos morrer juntos se amando?


Eu tenho o teu segredo pra te contar. 
Eu descobri que você é tão bonita por dentro. 
Tu és tão perfeita com as tuas imperfeições, 
as que te fazem a mulher única. 
Teu amor me ensinará a amar os teus defeitos 
a admirar as tuas qualidades. 
Para quando a imagem de ti, 
que te idealizei, 
se quebrar em desencanto, 
saberás que te amarei nos teus piores momentos, 
para o tempo do aguar às tuas raízes.

eu tenho um segredo pra te contar
Só então,
me tatuaria em teus pés
eu te amo
cuidaria de ti como em mim
como aquele que ama na tua doença, 
para seremos felizes na tua alegria.

(-.- )
Leia Caio Fernando Abreu.
http://memoriasdaditadura.org.br/escritores/caio-fernando-abreu/

"Ele amava as minhas flores e quando o inverno chegou, não sabia o que fazer com as minhas raízes.
 http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa7402/caio-fernando-abreu

Caio Fernando Abreu Poa- RS
http://www.inf.ufrgs.br/~felipems/v7/biografia.html