quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Um bilhete ao passado


Os teus passos
N'algum lugar
Tuas pegadas
Num rumo nenhum

São rastros seguidos
Aos passos teus
São teus olhos em espanto
Buscando lugares comuns

Ah! Sequência inseparável
Muitas foram as paisagens
O passado no tempo presente
O elo perdido no vento

Te persegues sozinha
São tuas as pegadas
Seguindo sem rumo
Teus passos adiante

A insana busca de si mesma
Um lugar comum no passado
As mesmas paisagens
O sentido fazia sentido

Era inverno em toda razão
Hibernando em retiro
Corpo e alma
Sonhos e emoção

Persegue-te avante
Pergunte ao teu coração
Se foram prévios os momentos

Tua sina
Tua morte
Teu bilhete
Tua palavra

São tuas as paisagens
Recria-as aos teus olhos
Aos passos que te seguem
Um futuro momento em aguardo

Teu presente é só teu
Delegas a si mesma
Pelo amor futuro
Um bilhete para si mesma

Uma palavra apenas
Ao passado...
Adeus